11 de dezembro de 2014

Côte d'Azur | Antibes


Chegámos a Antibes! Os dias estiveram meio chuvosos. Felizmente, neste terceiro dia de viagem tivemos sol, um céu tão bonito e começámos a perceber o quão azul turquesa o mar mediterrâneo é naquela região. Contudo, só no último dia é que o vimos tal como ele é e devia ser sempre, tão azul que parece irreal. O objectivo do dia: visitar Antibes e Cannes. E assim foi. Mesmo sabendo que seria mais barato apanhar o autocarro 200 que faz este trajecto, preferimos poupar tempo e fomos de comboio. É do género: de comboio chega-se a Antibes em 15 minutos e de autocarro chega-se em 1 hora. Antibes fica ali ao lado, não me apetecia nada parar em todas capelinhas e perder tanto tempo sem necessidade.

Comprei os bilhetes ainda em Portugal, através do www.voyages-sncf.com, e foram enviados para casa. Mais prático e cómodo que isto não há. E não pensem que por comprar bilhetes com hora marcada vos condiciona e corta a liberdade para mudar de planos. Nós mudámos de planos. Simplesmente apanhámos o comboio equivalente anterior ou posterior, dependendo da situação. Ah claro, normalmente como eu tenho pontaria para estas coisas, havia greve de comboios. Portanto, mesmo que involuntariamente, houve vezes que apanhámos outros comboios. A viagem de Nice para Antibes ficou por 4,10€ por pessoa.


Mas voltando a Antibes. Que terra bonita! Que mar imenso é aquele meu Deus?! Que vistas são aquelas?! Eu estava ali que não me aguentava de felicidade. Já não sabia se fotografava ou se ficava simplesmente parada a absorver aquilo tudo. E esta pequena localidade remonta ao século V a.C., na altura em que os gregos lhe deram o nome de Antipolis - que mais tarde derivou para Antibes - criando nela um posto comercial, mesmo antes de terem criado o de Nice. Posteriormente, Antipolis tornou-se romana por vontade própria e cresceu exponencialmente. Depois do colapso do Império Romano, Antipolis passou a ser Antiboul - em regime de Episcopado e a coisa não resultou muito bem. Após a Provença ser anexada a França no século XV, toda a região sofreu com muitas guerras. No entanto, a região de Nice (que inclui Antibes), apenas se tornou definitivamente parte de França em 1860. Antibes começou uma pequena expansão territorial até Cap d'Antibes - desenvolvendo a horticultura - criando, em 1882, a estância balnear de Juan-les-Pins devido ao grande desenvolvimento do turismo que se começou a verificar na Côte d'Azur.

E o que podemos conhecer? O sítio não é muito grande, faz-se bem a pé e é assim que se desfruta desta vila. Assim poderão conhecer o Fort Carré (vimo-lo de longe), Port Vauban, a vista linda que se tem a partir do Quai Henri Rambaud, a Plage de la Gravette, Museé Picasso, Marché Provençal (aproveitem para almoçar pela Cours Masséna), Cathédrale Notre Dame de l'Imamaculée-Conception, passear pela Promenade Amiral de Grasse até à Boulevard Mréchal Leclerc. Por ali, à frente da Promenade Pierre Merli, existe outra praia. E, quando voltarem para a estação de comboios, se tiverem oportunidade, passem pela Place General de Gaulle.



VER TODA A VIAGEM À CÔTE D'AZUR


Viagem: Outubro 2014
Fotos: Carina Teixeira

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...